Junta de Missões Nacionais

Junta de Missões Nacionais da IPB


Plantando Igrejas Presbiterianas pelo Brasil

A Junta de Missões Nacionais da Igreja Presbiteriana do Brasil trabalha para cumprir a missão que o Senhor Jesus deu a todos os cristãos. Estamos engajados no compromisso de proclamar o Evangelho de Jesus Cristo em todos os cantos do Brasil.

Contato

Sede (escritório):
Expediente: segunda a sexta das 8h30 às 17h30.
 
R: Dr. Lourenço Granato, 79 – Jd. Lúmen Christi
CEP: 13.092-205
Caixa Postal 1042 – CEP 13.012-970
Campinas – SP

Fone/Fax: (19) 3255-5648 / 3368-5648
8259-2929 / 8259-3029
E-mail: jmn@ipb.org.br



Artigos para revista Ação Missionária:
revistajmn@ipb.org.br
Currículos: curriculosjmn@ipb.org.br
Artigos para o site: sitejmn@ipb.org.br
Secretário Executivo: executivajmn@ipb.org.br

A organização do obreiro de Deus

Home/Artigos, Destaque, Uncategorized/A organização do obreiro de Deus

Rev. Alexander Oliveira Paes *

Ser organizado é uma condição imprescindível para a eficiência e eficácia em qualquer trabalho. Na realização da obra de Deus não é diferente, pois Ele é organizado e quer que seus obreiros também o sejam. O ser humano é por natureza desorganizado, por isso, para ser organizado é necessário esforço, disciplina e dedicação.

Para que possamos ser organizados na realização do nosso trabalho é necessário seguir alguns princípio fundamentais:

  1. Planejar: Consiste em estabelecer metas a longo, médio e curto prazo daquilo que desejamos realizar, bem como as estratégias que serão utilizadas para cada meta. Para tanto fazemos as seguintes perguntas: O que desejo realizar? Como vou fazer? Quando vou iniciar e concluir. Todo trabalho eficiente passa primeiro por um bom planejamento, pois “quem não sabe onde quer chegar, não chega a lugar nenhum”, e mais “quem falha em planejar, planeja falhar”.
  2. Agendar: É importante que o obreiro tenha uma agenda, não somente para anotar números de telefones e endereços, mas principalmente para registrar todos os seus compromissos tais como: datas comemorativas, eventos, convites para pregar em outros campos etc. Como nossa mente é falha, é importante fazer essas anotações para depois não ter o constrangimento de ter que se desculpar alegando que se esqueceu do compromisso assumido.
  3. Registrar: O obreiro deve ter um caderno para registrar as atividades que foram realizadas diariamente, principalmente aquelas que constam no seu relatório mensal ou anual tais como: pregações, visitas, aconselhamentos, estudos bíblicos, discipulado, literatura distribuída etc. Fazendo no final de cada mês o somatório de cada uma das atividades. Isto lhe ajudará bastante quando tiver que prestar relatório de suas atividades de campo. Você terá em mãos dados concretos e não ficará martirizando sua mente à procura deles. Assim, seu relatório será preciso, evitando que seja omisso ou fictício.
  4. Fazer um cronograma: Também é muito importante que o obreiro tenha um cronograma de suas atividades semanais, estabelecendo horários para exercício devocional, visitação, estudo pessoal, laser etc. Tendo sempre o cuidado de colocar as coisas primárias em primeiro lugar. Lembre-se: O tempo escoa rápido, por isso é preciso aproveitá-lo da melhor maneira possível.
  5. Guardar: Para tanto o obreiro deve ter um arquivo onde possa guarda seu material didático, sermões, correspondências recebidas e emitidas e outros documentos, organizados por assunto. É muito estressante procurar alguma coisa e não saber onde ela se encontra.

 

Seguindo esses critérios, certamente você estará utilizando todas as ferramentas para uma boa organização.

* O autor é pastor da IP de Bom Conselho e professor de Língua Portuguesa no Instituto Bíblico do Norte

2017-01-04T16:17:53+00:00