Junta de Missões Nacionais

Junta de Missões Nacionais da IPB


Plantando Igrejas Presbiterianas pelo Brasil

A Junta de Missões Nacionais da Igreja Presbiteriana do Brasil trabalha para cumprir a missão que o Senhor Jesus deu a todos os cristãos. Estamos engajados no compromisso de proclamar o Evangelho de Jesus Cristo em todos os cantos do Brasil.

Contato

Sede (escritório):
Expediente: segunda a sexta das 8h30 às 17h30.
 
R: Dr. Lourenço Granato, 79 – Jd. Lúmen Christi
CEP: 13.092-205
Caixa Postal 1042 – CEP 13.012-970
Campinas – SP

Fone/Fax: (19) 3255-5648 / 3368-5648
8259-2929 / 8259-3029
E-mail: jmn@ipb.org.br



Artigos para revista Ação Missionária:
revistajmn@ipb.org.br
Currículos: curriculosjmn@ipb.org.br
Artigos para o site: sitejmn@ipb.org.br
Secretário Executivo: executivajmn@ipb.org.br

Campo missionário de Marilândia – ES

Home/Notícias do Campo/Campo missionário de Marilândia – ES

O crescimento da Igreja em Marilândia-ES

Até o início deste século, toda a área do atual município de Marilândia estava coberta por densas e inexploradas florestas. Por volta de 1925, atraídos pela fertilidade do solo de terras ainda virgens, chegaram para a região os primeiros colonizadores: Alberto Ceolin, Luiz Forte e Ozório Ferreira, que abriram algumas clareiras, construindo moradias e iniciaram o plantio do café conilon.

À medida que mais famílias iam chegando, formava-se um povoado chamado Liberdade. Mais tarde, os padres salesianos, em visita a este povoado, deram-lhe o nome de Marilândia, que queria dizer Terra de Maria.

O trabalho missionário na cidade começou apenas há 13 anos. Eu estou no campo há 5 anos desde que o Presbitério fez parceria com a Junta de Missões Nacionais. Lembro-me como se fosse ontem da nossa chegada a esse campo missionário, juntamente com minha esposa Débora Gisane de S. Araújo e nossos filhos: Felipe Gabriel e Matheus Emanuel. No nosso coração havia incerteza e um certo desânimo. Recordo que quando chegamos era passagem de ano, e já dirigimos o culto de ano novo, em que haviam 12 pessoas presentes contando com minha família.  Os primeiros meses foram marcados por muita oração, jejum, choro e visitação. Em pouco tempo já sentimos as mudanças, vimos os resultados. As visitas começaram a chegar na igreja e algumas pessoas ficaram e foram discipuladas. Nesse tempo batizamos Sônia Gonçalves da Costa de Oliveira a primeira pessoa convertida ao evangelho vinda do catolicismo. Antes da conversão, Sônia gostava mesmo era de forró regado a sanfona, cerveja e cachacinha com limão. Depois que recebeu o Senhor Jesus como Senhor de sua vida, o caminho que Sônia faz, é o caminho da Igreja, e se mantém firme e abundante no Senhor. Hoje somos 42 membros comungantes, e 12 membros não comungantes. Conseguimos celebrar os cultos com mais de 50 pessoas presentes. Trabalhamos em cinco pequenos grupos.

Com ajuda das Igrejas Presbiterianas e amigos, conseguimos comprar o lote para a construção do templo, no valor de R$200.000,00. Já temos o projeto de construção completo, doado por membros da IPB Jaburuna –  Vila Velha – ES.

Gostaria de ressaltar de coração, e digo isto também na qualidade de secretário executivo do Presbitério Noroeste Capixaba, a importância que a JMN teve para que o trabalho prosperasse em Marilândia. Menciono os valores enviados, mas também a assistência empenhada do supervisor de campos Rev. Mariano Alves Junior. E até mesmo por telefone outros irmãos da JMN ligando para saberem os motivos de oração, as cartas pastorais, os congressos regionais que é um grande estímulo.

Nós, do Campo Missionário de Marilândia só temos de agradecer, primeiro a Deus e depois à JMN.

 

Rev.  Cristiano Cândido de Araújo

2017-04-27T13:51:53+00:00