Junta de Missões Nacionais

Junta de Missões Nacionais da IPB


Plantando Igrejas Presbiterianas pelo Brasil

A Junta de Missões Nacionais da Igreja Presbiteriana do Brasil trabalha para cumprir a missão que o Senhor Jesus deu a todos os cristãos. Estamos engajados no compromisso de proclamar o Evangelho de Jesus Cristo em todos os cantos do Brasil.

Contato

Sede (escritório):
Expediente: segunda a sexta das 8h30 às 17h30.
 
R: Dr. Lourenço Granato, 79 – Jd. Lúmen Christi
CEP: 13.092-205
Caixa Postal 1042 – CEP 13.012-970
Campinas – SP

Fone/Fax: (19) 3255-5648 / 3368-5648
8259-2929 / 8259-3029
E-mail: jmn@ipb.org.br



Artigos para revista Ação Missionária:
revistajmn@ipb.org.br
Currículos: curriculosjmn@ipb.org.br
Artigos para o site: sitejmn@ipb.org.br
Secretário Executivo: executivajmn@ipb.org.br

Vidas amparadas na mão e no agir de Deus.

Home/Artigos, Destaque/Vidas amparadas na mão e no agir de Deus.

Vamos conhecer um pouco mais sobre o casal Rev. Marcus Venicius Dantas Medeiros e sua esposa Tatiana Karina de Barros Rodrigues, missionários em Salobrinho – Ilhéus/BA. Eles tem uma preciosa filha, Laura, que está com quatro anos.


Rev. Marcus Venicius Dantas Medeiros e Tatiana Karina de Barros


JMN: Como foi o namoro e noivado?
Rev. Marcus:
Depois de quatro meses estudando no IBN no ano 2001, começamos a orar e no final deste mesmo ano iniciamos nosso namoro. Ficamos noivos em 2002 e no final de 2004 nos casamos.

JMN: Onde se casaram?
Rev. Marcus:
Nosso casamento aconteceu em 27 de novembro de 2004 em Garanhuns na Igreja Congregacional e a recepção aconteceu na quadra do IBN. Vale ressaltar que em toda preparação para o casamento vimos à mão de Deus agir, pois até então financeiramente não tínhamos condições de realizá-lo, mas Deus levantou várias pessoas para que isso fosse possível e ganhamos praticamente tudo! Foi inexplicável aos olhos humanos, mas não diante de um Deus que providencia todas as coisas.

JMN: Como foi o nascimento de Laura?
Tatiana:
Fiquei grávida no início de 2011 e Laura nasceu em 06 outubro. Tive uma gestação de risco, pois logo no início descobri que havia contraído toxoplasmose (doença que pode afetar o cérebro, pulmões e outros órgãos) e que Laura poderia nascer com uma série de problemas congênitos. E quando estava próximo dos 7 meses de gestação mais um desafio, tive pré–eclampsia. Faltando alguns dias para Laura nascer fiquei internada, devido ao aumento da pressão arterial. No dia 06 de outubro, pela manhã, Laura nasceu. Logo após receber alta hospitalar fizemos uma série de exames e, graças a Deus, Laura não teve nenhuma sequela da toxoplasmose! Hoje se encontra saudável e crescendo muito bem.

JMN:  Como foi sua conversão e posterior chamado?
Rev. Marcus:
Eu venho de uma família descrente. Eu confesso que detestava crente e dizia que todos os pastores eram ladrões. Mas quando eu tinha 17 anos minha irmã começou a se relacionar com um rapaz que era da Igreja Presbiteriana de Casa Amarela, Recife, PE. Ele não era muito comprometido com o evangelho. Mas foi esse meu cunhado que começou a me levar a algumas programações evangelísticas. A bem da verdade sempre chegávamos no final das programações, mas foi aí que Deus começou a se revelar aos poucos. Tivemos que mudar de casa e minha mãe alugou um imóvel próximo de uma Igreja Presbiteriana em Rio Doce, Olinda-PE. Num domingo, veio uma vontade no meu coração de visitar aquela Igreja. E depois, na segunda visita fui alcançado pela maravilhosa graça do Senhor Jesus aos 17 anos. Comecei a congregar na Igreja Presbiteriana de Rio Doce, na época com o Pastor Clovis Falcão que hoje ele faz parte do quadro de missionários da APMT. Daí em diante o Senhor começou a me despertar para a música e para o evangelismo. Mudamo-nos novamente e comecei a congregar na Igreja Presbiteriana de Jardim Atlântico onde comecei a trabalhar com o grupo de louvor e evangelismo. No ano de 1999 senti o chamado de Deus para missões lendo o livro de Atos no capítulo 16, que fala sobre a visão de Paulo em Trôade. “Passa à Macedônia e nos ajuda” (At 16.9). Em 2000 fui estudar no Instituto Bíblico Palavra da Vida Nordeste. Em 2001-2002 fui para o IBN e, em seguida, para o Seminário Presbiteriano do Norte.

JMN: Qual foi sua experiências com as mudanças de campos?
Rev. Marcus:
Tenho uma frase que levo comigo: “O melhor lugar de estarmos é no centro da vontade de Deus”. Para mim as mudanças foram necessárias. Tudo no tempo de Deus.

JMN: Como são os desafio que tem enfrentado?
Rev. Marcus:
Encaro como um desafio de Deus para minha vida ministerial. São muitas as lutas e também as vitórias. A cada ano aprendo mais e amadureço. Hoje estou com um grande desafio de revitalizar uma congregação, um trabalho diferente dos outros que havia enfrentado que era de plantação de Igrejas, mas tem sido uma bênção na minha vida.

JMN: O que significa para você fazer parte da JMN?
Rev. Marcus:
Estou há dez anos na Junta de Missões Nacionais e vejo que Deus nunca nos desamparou. Ele tem usado seus servos para ser bênção em nossas vidas. Sendo assim gostaria de agradecer a todos os que fazem parte do quadro da JMN, como também agradecer a todos os irmãos de diversas regiões que contribuem com suas orações e apoio para que possamos continuar no trabalho do Senhor!

“Glória a Deus nas alturas e paz na terra aos homens aos quais ele concede o seu favor.” Lc. 2:14

2017-01-04T17:33:31+00:00