Nos termos regimentais e conforme os procedimentos administrativos da Junta de Missões Nacionais (JMN-IPB) informamos aos concílios (Conselhos, Presbitérios e Sínodos) os parâmetros para recepção de projetos para Plantio e Revitalização de Igrejas:

  1. Data limite para encaminhamento de projetos ao CG-IPB: 31 de julho.
  2. FORMA DE ENVIO: CORREIOS. O Carimbo dos Correios é o instrumento aferidor do Protocolo na Secretaria Executiva da JMN (não serão protocolados projetos enviados por e-mail, entregue em mãos ou enviados diretamente para a reunião da JMN). Serão admitidos apenas os Projetos postados até o 2º dia útil posterior ao prazo final de envio, devidamente acompanhados com todos os documentos exigidos neste edital.
  3. ENDEREÇO PARA ENVIO:

JUNTA DE MISSÕES NACIONAIS
SGAS 906, Conjunto A, Lote 8,
Asa Sul, Brasília – DF
CEP: 70.390-060

  1. Novos Projetos – clique aqui
  2. Projetos em Andamento – clique aqui
    Aditivos para projetos em andamento – clique aqui
  3. Após o preenchimento online, o proponente deve clicar em ENVIAR gerando um arquivo PDF que deverá ser impresso.
  4. Enviar o arquivo gerado no site da JMN pelos correios anexando os documentos abaixo:
    1. CADASTRE SEU CURRICULO: clique aqui
    2. CÓPIA DA ATA DO CONCILIO com decisão favorável a proposta de parceria.
    3. DADOS FORMAIS DO CONCILIO PROPONENTE – cópia do CNPJ, cópia da Ata que aponte a responsabilidade legal, cópia dos documentos do representante legal.
    4. DECLARAÇÃO DE ANUÊNCIA SOBRE A PLANTAÇÃO DO CONCÍLIO, PRESBITÉRIO OU SÍNODO;
    5. CÓPIA DO BALANCETE ANUAL DO (DA) PROPONENTE;
    6. CÓPIA DO CERTIFICADO DE FIDELIDADE na remessa dos Dízimos a Tesouraria do Supremo Concilio do ano anterior;
    7. CÓPIA DO CERTIFICADO DO CTM DO Obreiro indicado ou declaração de compromisso em cursar o próximo CTM.(do ano da aprovação do projeto);
    8. DECLARAÇÃO DO PROPONENTE QUE SE SUBMETE A DECISÃO DA JMN E CG QUANTO A APROVAÇÃO OU NÃO DO PROJETO ENVIADO;
    9. Todos os documentos deverão vir assinados pelas autoridades competentes.
    10. Quando o proponente for um Presbitério ou Sínodo será necessária a comprovação via Tesouraria da IPB que pelo menos 70% das Igrejas jurisdicionadas são fieis na remessa dos dízimos ao SC.
  5. A JMN após análise e parecer do Secretário Executivo, analisará todos os projetos. Aqueles que forem aprovados serão encaminhados para o Comitê Gestor que é o órgão responsável pela aprovação financeira de todos os projetos missionários da IPB.
  6. As decisões referentes ao projeto serão enviadas por e-mail até 15 dias após a reunião do Comitê Gestor.
  7. Os projetos aprovados pelo Comitê Gestor em setembro de cada ano serão executados pela JMN a partir de 01 de janeiro do ano seguinte.
  8. As decisões da JMN e CG não são passiveis de recursos nem de revisão posterior.
  9. Os recursos serão liberados a partir do início da vigência do contrato, o qual se dará com a instalação do Obreiro, residindo e trabalhando em dedicação exclusiva, no campo.
  10. As obrigações financeiras iniciais da JMN/IPB no projeto não excederão a 100% do valor das côngruas definidas por esta no ano de início do projeto, de acordo com a categoria de Obreiro definida para o mesmo, sem reajuste monetário anual e sofrendo fator de redução à base de 25% ao ano a partir do 3º ano.
  11. Nenhum Obreiro poderá ser remunerado com valor menor que o piso anual estabelecido pela JMN/IPB sendo de responsabilidade do Proponente a complementação dos valores devidos e demais obrigações e admitida à utilização, se possível dos recursos provenientes da renda da própria Congregação, desde que não comprometa a manutenção das suas causas gerais.
  12. Para dirimir dúvidas os proponentes devem se reportar a Secretaria Executiva da JMN no e-mail: executivajmn@ipb.org.br.