EDITORIAL

SUDESTE – BERÇO DO PRESBITERIANISMO

Temos a alegria de entregar mais um exemplar da revista “Novos Rumos” da Junta de Missões Nacionais. Desta vez, sobre a Região Sudeste.

Dentre as características desta importante região de nosso país, destacamos:

1 – A Região Sudeste do Brasil, corresponde a 10,85% do território nacional e é a região mais populosa do país;

2 – É a região economicamente mais ativa e onde se concentram as grandes indústrias do país;

3 – Depois de passar pelo “Ciclo do ouro” e o “Ciclo do café”, iniciou um grande movimento de industrialização e comércio;

4 – Se encontram as maiores cidades do país: São Paulo, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Vitória;

5 – O turismo se diversifica entre praias, ecológico, religioso e as variadas culturas que se encontram nesta região;

6 – Tem os maiores times de futebol do Brasil.

Poderíamos continuar citando inúmeras características e preciosidades desta maravilhosa região, mas cito mais uma: Foi na Região Sudeste, especificamente no Rio de Janeiro, que o Missionário Presbiteriano Ashbel Green Simonton chegou no dia 12 de agosto de 1859 e plantou a Primeira Igreja Presbiteriana do Rio de Janeiro, carinhosamente conhecida como Catedral Presbiteriana do Rio.

Foi a partir do Rio de Janeiro que o presbiterianismo se espalhou para as regiões de São Paulo, Minas Gerais e Espírito Santo, através de homens abnegados, entre eles cito apenas um: Rev. José Manoel da Conceição, o ex. padre que se tornou protestante.

Cento e sessenta e dois anos se passaram e essa importante região do País ainda permanece carente do presbiterianismo. Dos 1.668 municípios, nos quatro estados, cerca de 930 ainda permanecem sem a presença presbiteriana de uma igreja ou uma congregação, ou seja, 55,7 % dos municípios precisam ser alcançados por uma igreja bíblica-reformada.

Neste exemplar você vai conhecer os campos da JMN da Região Sudeste, seus missionários e missionárias, os familiares, as igrejas, os desafios grandiosos para a plantação de igrejas nestes quatro estados.

A JMN quer desafiar a todos os leitores a orarem por esta região, para que as igrejas olhem com carinho para as cidades que ainda não tem uma igreja presbiteriana. 

É a região com mais condições, em número de crentes e recursos financeiros, para fazer um grande movimento missionário.

Lembrem que “JUNTOS FAZEMOS MISSÕES, MAIS RÁPIDO E MAIS LONGE”.

Rev. Obedes Junior

Secretário Executivo da JMN

Revista 56

Revista 55

Revista 54

Revista 53

Revista 52

Revista 51

Revista 50

Revista 49

Revista 48

Revista 47